terça-feira, setembro 26

Verdadeiros desperdícios

Tantos já terão sido os euros gastos com comissões, estudos e projectos sobre a reforma da Administração Pública. Todos eles apontam diversas nuances, conforme o chefe de projecto se centre mais no processo, nos custos ou nas pessoas. Todos eles, porém, trazem a mesma e óbvia conclusão: funcionários a mais.

Tantos são os estudos e outras tantas iguais respostas: "não vamos despedir funcionários públicos". Para quê então os estudos se o Governo já decidiu a priori que, se a solução passar por despedimentos, não a põe em prática? Será que estes estudos também são, como as obras em Oliveira do Hospital, financiados a 120% por Bruxelas?

malta com binóculos

Enviar um comentário

<< Home