quinta-feira, setembro 14

O descrédito total

Acreditar que os líderes de uma Nação livre e democrática, sucessores daqueles que mais lutaram pela implantação e manutenção dessa mesma liberdade e democracia, eram capazes de atentar contra mais de 3 000 camaradas para lançar uma guerra contra os árabes, para estimular a indústria de armas ou para arranjar petróleo mais barato é mais do que desonrar e desconfiar da América. É desonrar e desacreditar completamente o Mundo Ocidental e os seus valores.

malta com binóculos

  • Tenho andado a tentar explicar isso no fórum nos últimos dias.
    A maior parte das pessoas nunca tinha pensado nisso mas viram aquele documentário na rtp1 e ficaram logo convencidas e acham-se logo muito inteligentes, apesar de nem olharem para aquilo com espírito crítico...

    By Blogger Sara, at 3:33 da tarde  

  • "acham-se logo muito inteligentes"??? Desculpa lá Sara mas acho que não fica muito bem falares como se as pessoas fossem todas burras só porque não pensam como vocês. Eu também vi o documentário e achei interessante as relações que eles fizeram. Agora também sei que é complicado para alguém que está a receber informação conseguir perceber quando é que está a ser manipulada ou não (como acontece também no documentário Fahrenheit 9/11). Só porque eles até vêem sentido naquilo que lá é dito não quer dizer que estejam a "desonrar completamente o Mundo Ocidental..."
    Acho que este texto peca muito por um dos valores que os nossos "camaradas" tanto defendem, que é a tolerância.

    By Blogger Ana Sanches, at 4:35 da tarde  

  • Fórum?

    Hmm...

    By Blogger Manuel Câmara, at 4:47 da tarde  

  • O Loose Change foi desmontado vezes sem conta por acadêmicos e peritos na área. Repito: vezes sem conta. Não tem credibilidade nenhuma, não prova um único facto.

    Os editores da Popular Mechanics publicaram um livro que refuta tudo o que o Loose Change insinua.

    E o nível do Dylan Avery pode ser comprovado no debate que postei no Insurgente. Depois de uma avalanche de factos e opiniões de peritos começou a chamar mentiroso a quem o denunciou.

    By Blogger Elise, at 4:52 da tarde  

  • www.exames.org
    Manuel ouvi dizer que foste inscrito por um amigo nosso, lá nas inscrições da faculdade. Eu era a "menina da porta", mas como só me avisaram depois que tu lá tinhas estado, não foi desta que te conheci ao vivo e a cores =/

    By Blogger Ana Sanches, at 4:53 da tarde  

  • Eu concordo com a Sara. Para mim é pura estupidez acreditar nessa conspiração. Não se trata de falta de tolerância, simplesmente para mim essa ideia não tem cabimento.

    By Blogger Gonçalo Martins, at 5:20 da tarde  

  • Pois foi no "mundo ocidental" com os seus valores que medraram organizações como a Inquisição e o Partido Nacional Socialistas (ainda não há 70 anos).
    Que "deu à luz" obras como "O Príncipe" - muito boa mas e meritória da expressão que originou: maquiavélica.
    Que pôs em marcha uma campanha de esyerilização em massa dos deficientes e outros cidadão de "segunda", incluindo os de origem africana e nativo-americana - sim foi nos "good ol' US of A" até aos anos 30 do séc. passado... e as experiências nucleares envolvendo populações, nos anos 40 e 50 (sim, também nos USa e não apenas no "terrível papão" da URSS)
    Poderia continuar por aí afora...

    By Blogger Björn Pål, at 5:57 da tarde  

  • "Manuel ouvi dizer que foste inscrito por um amigo nosso, lá nas inscrições da faculdade. Eu era a "menina da porta", mas como só me avisaram depois que tu lá tinhas estado, não foi desta que te conheci ao vivo e a cores =/"

    Pois, já reparei que vocês são uma máfia que controla as inscrições na faculdade. Bem me pareceu que nós de economia estavamos a ser comidos nesta história. :D

    By Blogger Manuel Câmara, at 6:14 da tarde  

  • Hehe, a culpa é tua, não te identificas, não vais prá guestlist!!!

    By Blogger Ana Sanches, at 7:14 da tarde  

  • Neste momento acredito que tudo é possível!

    By Blogger Inex, at 8:55 da tarde  

  • A coisa é tão ridícula e eu não percebo porque é que tanta gente fica "preocupada" com ela.

    Habitualmente as teorias da conspiração existem por dois motivos, ou porque os factos são muito fracos ou porque são muito fortes, o que escapa ao 11 de Setembro são realmente os factos, aqueles que administração já deveria ter explicado e que o mundo de certa forma começa a procurar. Em nome pressupostos e caprichos morrem pessoas, que infeslizmente não têm nem precisam de documentários para explicar que no país deles afinal, não existiam armas de destruição massiva.

    Os factos reais são:

    2.973 vítimas mortais (excluindo os 19 terroristas) nos ataques de 11 de Setembro de 2001

    72.000 civis mortos (estimativa) em consequência da guerra ao terrorismo

    2,932 soldados americanos mortos no Iraque e no Afeganistão

    157 soldados britânicos mortos no Iraque e no Afeganistão

    2 anos desde que os serviços secretos norte-americanos não têm nenhuma pista credível sobre o paradeiro de Osama bin Laden e afins.

    Portanto expliquem me qual a parte em que o mundo não deve, não pode ou tem que ser sujeito a criticas por não acreditar naqueles que até agora só têm mentido e alimentado caminhos em volta desse paradigma? É no minimo hipócrisia.

    By Anonymous Pedro Cavaco, at 9:50 da tarde  

  • 72.000 civis mortos (estimativa) em consequência da guerra ao ocidente.


    Corrigi.

    By Blogger Manuel Câmara, at 12:26 da manhã  

  • Ana: é que alguém ontem disse que era tudo uma questão de acreditar (no sentido de fé) como as coisas aconteceram. Houve um user que fez spam com o documentário. Vi outro a dizer que "acredita piamente". Digamos que quando escrevi aquilo não estava na melhor das disposições ;)

    Eu dei os links, disse as falhas que encontrei a "olho nú" no documentário e mesmo assim ninguém pareceu ler nada. Detestam tanto o Bush (eu também não morro de amores) que não conseguem analisar o outro lado da questão. Continuaram a bater sempre na mesma tecla. Eu vi o documentário da mesma forma como já tinha lido outras teorias da conspiração sobre o 11/9 e li informação que havia sobre o "outro lado". Depois de me informar sobre as duas correntes fiz a minha "escolha informada". Quando levantaram a questão no exames tentei informar os outros sobre os dois lados e dizer a minha opinião e depois respondem-me que é uma questão de acreditar :? Tornou-se uma religião, pelos vistos.

    By Blogger Sara, at 12:48 da manhã  

  • Ana:

    a tolerância não é chamada para o caso. Não se trata de aceitar uma crença, uma opinião pessoal ou uma convicção, mas sim de analisar factos. Se tolerar é deixar de contestar algo negado factualmente então tolerar é fechar os olhos.

    Porém, se reparares bem, eu não dei a minha opinião sobre o caso (embora esteja implícita). Eu apenas disse que pessoas que coloquem a possibilidade do 11 de Setembro ter sido obra americana são pessoas para quem o Mundo Ocidental e tudo aquilo que ele significa entrou em falência. Não disse que não se podia pensar isso. Disse que, para mim, pensar uma coisa implicava pensar outra.

    Björn Pål:

    os valores Ocidentais a que me refiro não são, obviamente, esses. A liberdade, a democracia, os direitos inalienáveis, o estado de direito, a procura da felicidade, o conhecimento. A Inquisição, a esterilização de inocentes e a morte nas câmaras de gás, a queima de livros, as experiências nucleares e "por aí fora" já acabaram, porque "valores mais altos se levantaram". São esses valores, que não incluem por exemplo a excisão e o apedrejamento, a morte de infiéis, a proibição de produtos capitalistas, que fazem da civilização Ocidental aquela que mais liberdades, direitos e bem estar proporcina aos seus cidadãos. É a existência destes valores que se nega, ao se afirmar a possibilidade de o 11/09 ter sido obra americana.

    Pedro:

    Não há uma grande diferença entre ter ou dizer que se tem armas de destruição massiva e recusar as inspecções da ONU. Quanto aos factos reais, o que pretendias provar?

    PS. O artigo do Manuel, "debunking bs", assim como o meu, "Selectividade", talvez possam ajudar a peceber melhor o que se discute aqui. Ou, se não ajudar, sempre lançam mais achas para a fogueira >)

    By Blogger Tiago Alves, at 12:24 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home