sexta-feira, junho 2

O nosso homem em Belém


Cavaco Silva devolveu hoje ao Parlamento a lei da paridade (assunto comentado aqui). Além de considerar as sanções (possibilidade de rejeição das listas que não cumpram as quotas para as mulheres) exageradas, afirmou ainda que «a liberdade de cada partido para organizar as suas listas, de acordo com a vontade dos seus órgãos democraticamente eleitos, seria limitada de forma exorbitante».

Considerou ainda, no seu comunicado, que «a liberdade de escolha do eleitorado relativamente às listas de cidadãos seria restringida, sem fundamento razoável, mediante a inclusão artificial e forçada em lugares elegíveis de candidaturas desconhecidas ou não desejadas, de um ou outro sexo».

malta com binóculos

  • Impor, nos tempos que correm, um lugar que é possível de ser conquistado e merecido, além de não fazer sentido parece extremamente sexista. "Eu sou uma mulher emancipada, não preciso que me carreguem os livros"

    By Blogger Ana Sanches, at 8:14 da tarde  

  • Palminhas!

    By Blogger JP, at 10:40 da tarde  

  • Ainda bem!!! A última coisa que eu quero é estar onde quer que seja e alguém dizer que eu estou lá para preencher uma quota e não por mérito :D
    As pessoas que defendem os "interesses" das mulheres acabam por nos prejudicar mais do que ajudar...

    By Blogger Sara, at 5:46 da tarde  

  • =)

    By Blogger Tiago Alves, at 6:05 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home