sexta-feira, junho 2

Mudança (I)

Certamente a AdC sabia muito bem onde se estava a meter quando decidiu afrontar uma das mais poderosas máfias (ou ordens) do país. Daí se compreende a preocupação em inserir, no próprio comunicado, respostas à contra argumentação dos senhores doutores. Se a jurisprudência existir em Portugal, então esta coima, assim como as aplicadas às Ordens dos Veterinários (recurso ainda pendente em Tribunal) e Médicos Dentistas, irá por diante, o que representará um acontecimento ímpar, um momento de viragem. Se as coimas às outras ordens passaram relativamente despercebidas, o ataque à OM já fez bastantas estragos.

Tudo isto vem demonstrar o que há muito já se desconfiava. Existe, sob a presidência de Abel Mateus, uma associação não política capaz de ocupar o espaço vago de regulador e defensor da livre concorrência. Existe alguém, com um poder crescente, que está determinado a assumir de peito aberto a luta contra o corporativismo e os interesses instalados. Sentem-se, com renovado vigor, ares de mudança.

malta com binóculos

Enviar um comentário

<< Home