quarta-feira, junho 14

Costinha dixit

O médio afirmou que desde a chegada do técnico brasileiro muitas coisas mudaram, frisando que "os clubes já não mandam na Selecção Nacional".

Costinha disse ainda que uma eventual saída seria como dar "dez passos atrás". Afirmações graves, proferidas por alguém que sempre demonstrou grande idoneidade e esclarecimento. Afirmações que até podem passar em claro, assim se dê mais importância ao elogio ao actual seleccionador do que a crítica ao periodo pré-Scolari. Mas que convém não esquecer.

malta com binóculos

  • Não sao afirmações graves. Toda a gente sabe que o nível de organização da seleção neste momento, nunca foi conseguido anteriormente. Tem que se lutar para que as coisas continuem no bom caminho.

    By Anonymous kimas, at 3:43 da tarde  

  • São graves na medida em que mostram como era a Selecção antes da chegado do Scolari. Uma ree de interesses onde as convocatórias eram decididas pelos clubes. Convocava-se fulano tal para ele se mostrar e render bom dinheiro ou não se convocava para não se lesionar. Quantas situações dessas aconteceram?

    Provavelmente, o clube que foi mais atacado pelo actual modelo de gestão de Selecção (O FCP) era aquele que mais mandava. O que, convenhamos, não deixade ser óbvio.

    By Blogger Tiago Alves, at 4:37 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home