domingo, junho 4

Considerações

Depois do jogo de ontem penso que já há base para tirar algumas conclusões:

1) A selecção nacional ataca de duas formas: ou o Ronaldo pega na bola e corre, finta um ou dois e depois safa-se ou não; ou alguém na zona do grande círculo manda uma biqueirada para o Pauleta correr e cabecear, chutar ou não chegar lá. Parece-me pouco.

2) Há qualquer coisa naquela defesa que não bate certo. Aqueles centrais têm de combinar quem vai onde. O Paulo Ferreira é um grande lateral mas não sobe. E como o Nuno do outro lado sobe pouco, estamos mal.

3) O Figo tem de jogar no meio. Se no meio está o Deco e se o Deco é melhor no meio do que o Figo, então o Figo não pode jogar de início. Na ala faz falta alguém mais rápido: o Simão, por exemplo.

4) O Maniche e o Costinha estão claramente inferiorizados. Se no Costinha nota-se menos (embora o Petit tenha-se saído melhor), com o Maniche é gritante. Joga atabalhoado e sem sentido. Talvez não fosse mal pensado montar a equipa de modo a aproveitar as características do Tiago, que chega ao Mundial em boa forma e depois de uma época fantástica.

5) Provavelmente, no segundo jogo do Mundial, e depois da derrota frente a Angola, teremos uma reedição do Euro, com Scolari a tirar metade do onze. Depois, com sorte, chegamos às meias com o Simão, o Tiago e o Nuno Gomes (o homem das fases finais) a levar a equipa às costas.

P.S. Espero que o Jójó concorde.

malta com binóculos

  • Caro Tiago:
    Não posso deixar de concordar contigo...na minha opinião, um jogo analisa-se em 4 momentos: transição defesa-ataque (onde, muito por alto, posso falar da mudança de atitude, transição para posse ou profundidade, aceleração, lateralidade ou chegadas temporizadas), transição ataque-defesa (início de pressão, recuperação de posição, velocidade a fechar entre linhas ou tentativa de colocação em fora de jogo), organização defensiva (bloco médio, baixo ou alto, referências visuais, ataque à 1ª ou 2ª fase, ritmo de marcação, coordenação de fora de jogo...)e organização ofensiva (passagem da 1ª à 4ª fase, saída curta ou longa, 1ª estação preferencial após recuperação, tipos de comportamento consoante tipos de pressão, etc).
    Analisando os jogos da selecção, facilmente se percebe que cada um joga por si, que a "organização" existente deve-se ao conhecimento que os jogadores têm de futebol, e vê-se muito pouco (para não dizer nada) de cunho pessoal do mister Scolari (aliás, a única novidade para mim são os comportamentos do Cristiano Ronaldo, mas não sei se posso considerar isso cunho pessoal do Scolari...).
    Parafraseando alguém, "mais que uma doutrina passível de se traduzir no papel, a ideologia da organização só é possível de se entender, ao vivo, em pleno relvado, seguindo os olhares dos jogadores quando a bola está longe. O mérito deste trabalho reside, essencialmente, em conseguir transportar esses olhares e movimentos para o quadro teórico, quase como se estivéssemos a pisar a relva." Infelizmente, com a nossa selecção isso não acontece...havemos de chegar aos quartos de final, não duvido, mas não por sermos uma equipa, e sim um conjunto de bons jogadores, onde infelizmente a soma de todas as partes não faz o todo.

    By Anonymous João Ferreira, at 6:40 da tarde  

  • =) Embora eu não pretendesse (necessariamente) atacar o Scolari (coisa que tu adoras fazer!), acho que já vai realmente sendo hora de alguém (ele, por ex..) mexer alguma palha para meter as coisas a funcionar melhor.

    Concordo que falta ali alguma organização, embora não entre na análise pormenorizada dos termos técnicos (com a maioria dos quais tomei contacto neste momento). Não acho, porém, que esteja ali apenas "um conjunto de bons jogadores". Seja como for, vamos esperar para ver =)

    By Blogger Tiago Alves, at 7:05 da tarde  

  • Pelo post e comentários comprovo desde já metade do que uma vez ouvi alguém dizer e achei muita piada: Portugal tem 10 milhões de treinadores e médicos, porque todos sabem uma táctica melhor e todos sabem o que tomar para qualquer tipo de cefaleia. Não saberão vocês as indicações terapêuticas do Risperdal? Ir ao Simposium não vale...

    By Blogger JP, at 10:24 da tarde  

  • Só concordo com algumas coisas:

    Eu acho que o Figo foi o melhor ontem e está muito bem no lado direito. O Ronaldo é que devia ir aquecer o banco no 1º jogo e deixar entrar o Simão para ver se percebe que o lugar não é "dele". Depois lançava-se no 2º jogo e o Mundial era dele!

    O Maniche não esteve mal, mas eu também prefiro o Tiago. Não gosto muito do Pauleta, acho que o Nuno Gomes é muito menos "falhador" do que o senhor dos queijos e sim, o Meira é fraquinho, mas o Scolari não convocou o Ricardo Rocha, por isso... Tem de ser ele a titular!

    By Blogger Fixe, at 1:16 da manhã  

  • O Figo no meio não pode. Pode é entrar só na segunda parte que é quando os defesas já estão mais cansados e há mais probabilidades de haver bolas paradas. Mas não estou a ver isso acontecer. O Meira é bom! É de facto o 3º melhor central português na actualidade... O Rocha também seria uma boa escolha, mas a sua impulsividade ia nos causar danos, e o Mundial é um campeonato onde o menor erro pode estragar tudo. Agora não dá para perceber é como a grande dúvida é quais dos três vai jogar (Maniche Petit Costinha). A grande dúvida para mim seria qual dos três vai acompanhar o nosso melhor médio, Tiago. É só o que joga na melhor equipa (e sempre titular) dos quatro e o que este campeonato jogou a um nível mais alto. É uma pena que seja já posto fora da corrida.

    By Anonymous kimas, at 8:59 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home