terça-feira, maio 2

O último adeus

Hoje foi o último episódio dos Morangos em que apareceu o Dino. O final, embora meio idílico (a viagem de balão, a subir para o... céu?), não deixou de me tocar um pouco. Afinal, até deu para aproveitar um pouco do roteiro original. As cenas adicionadas também não deixaram de ajudar, nomeadamente aquele final, com todos a dizer adeus. Notaram-se as caras de felicidade meio forçadas.

Mas afinal, assim tinha de ser não era? O objectivo era fazer crer que o Dino, ou o Francisco, não tinha ido para um local mau. Não foi mal conseguido, assim como a parte final, um pequeno filme com alguns dos melhores momentos do actor na série, tudo ao som de "A vida faz-me bem", para mim das melhores músicas da série. Sim, foi bonito.

malta com binóculos

  • Foi mesmo...
    Depois de tantas dúvidas sobre qual seria o final dado à personagem acho que não se sairam nada mal... e claro que também fiquei muito sensibilizada com a derradeira homenagem...

    By Blogger a_mais_fofa, at 12:07 da manhã  

  • É um caso de sucesso de Marketing... É só o que eu vos digo.

    By Blogger Tigas, at 11:20 da manhã  

  • leste o correio da manhã?

    http://www.correiodamanha.pt/noticia.asp?id=200365&idCanal=92

    parece que o balão sofreu um acidente de percurso e aterrou perto do local onde o dino morreu.

    By Blogger Elise, at 3:25 da tarde  

  • Não tinha lido. Não deixa de ser irónico..

    By Blogger Tiago Alves, at 4:57 da tarde  

  • Há aqui varias questões a reflectir:
    1. Quem escreve "para um local MAU"?
    2. É verdade que a média da qualidade das músicas da série é fraca, mas como é que se pode dizer que a múscia dos Anjos "A vida faz-me bem" é das melhores?
    3. Quem lê o Correio da Manhã?

    By Anonymous João P. Melo, at 8:40 da tarde  

  • Os gritos dela soaram-me a chachada, mas aquele papel também lhe devia custar a fazer!
    Quanto à homenagem, fica registada!

    P.S.- A VIDA FAZ-ME BEM!!!

    By Blogger JP, at 9:13 da tarde  

  • Confesso que, apesar de surpreendido pela boa ideia encontrada para a retirada do "Dino", creio que o actor merecia uma melhor preocupação na montagem da cena final e na actuação de Diana Chaves...
    Aquelas passagens...ui...cuidado com elas...pensava que havia um realizador por detrás da série.

    By Anonymous Anónimo, at 9:27 da tarde  

  • Disse-me quem leu a notícia do acidente do balão, que o mesmo foi parar na margem sul, perto do local do acidente. Ora para quem sabe onde é a margem sul, e para quem sabe onde foi o acidente, conclui de certeza, que não tem muito a ver. No entanto estamos a falar do Correio da Manhã.
    Não acompanho a novela, mas vi esse episodio, e espantei-me por ser a TVI a ter uma ideia daquelas.

    By Anonymous kimas, at 9:57 da tarde  

  • Respostas:

    1. Eu escrevi.. Não percebi o MAL.
    2. As preferências individuais são muitas vezes bem dificeis de compreender. Não deixam, porém, de ser preferências.
    3. Eu por acaso só leio o artigo de opinião no formato papel. Não consigo ler mais, é demasiado mau. Mas on-line até se safa. Seja como for, respondendo à tua pergunta, penso que são mais de 100 000 por dia. O suficiente para colocar o CM na liderança

    By Blogger Tiago Alves, at 10:54 da tarde  

  • Boa mano!!!!
    Fica registada a homenagem na mente de kem viu e, claro esta, aqui tambem. Nao esperaba outra coisa de ti.
    Bjs**

    By Anonymous colombianita, at 11:44 da tarde  

  • Eu não disse a responder, disse a reflectir.
    A parte do Correio da Manhã nem era para ti, mas a tua resposta lança uma nova questão:
    Os Malucos do Riso foram durante anos o programa mais visto de televisão nacional. Era bom?

    By Anonymous joão p. melo, at 8:40 da manhã  

  • Para quem o via era. Para mim era uma bela porcaria. É o chamado gosto, que tem muito de subjectivo e MUITO POUCO de verdade absoluta. "Se todos tivéssemos os mesmos gostos, o que seria do amarelo?"

    By Blogger Ana Sanches, at 11:36 da tarde  

  • Eu gosto do amarelo!

    Mas "reflectindo". É perfeitamente legítimo dizermos que não gostamos de algo e que é mau! Mas dizê-lo dessa forma, como julgamento absoluto, penso que não faz sentido, fale-se do que se falar.

    By Blogger Tiago Alves, at 8:02 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home