sexta-feira, abril 7

A mensagem e o alvo

O projecto de diploma prevê ainda que os maços de tabaco passem a ter advertências mais fortes sobre os efeitos do consumo deste produto. Além das frases "Fumar mata" ou "Fumar prejudica gravemente a sua saúde e a dos que o rodeiam", as embalagem terão também imagens a cores de cadáveres, artérias bloqueadas ou órgãos danificados pelo tabaco.
no DN
----------------------------------------------------------------------------------
As críticas a esta proposta já surgiram de todos os lados. Desde o CDS à Ordem dos Médicos. É compreensível que muitos considerem esta medida como um abuso do chocante. Dada a especificidade do tema, há-que considerar um pormenor importante: a assimilação da informação. A inserção dos actuais avisos também foi, aquando da sua aprovação, considerada um abuso do chocante. Hoje, porém, não é difícil aceitar que o seu efeito foi bastante reduzido, devendo-se maioritariamente ao aumento do preço o declínio do consumo.
.
Asssim, e se o preço pode continuar a aumentar, já se chegou à conclusão que as campanhas e os avisos não têm sido eficazes. Talvez seja então hora de reduzir os esforços em campanhas de sensibilização massificadas, na TV e na rua, e atacar em força no meio onde, certamente, se atinge o alvo pretendido: o maço de cigarros. Uma imagem vale mais do que mil palavras, diz-se. Publique-se a imagem. Nunca me verão defender a asfixia da opção de escolha. Porém, essa mesma escolha só é lúcida quando o decisor está na posse de toda a informação. E neste caso, artérias bloqueadas, cadáveres a cores e pulmões cor-de-carvão parece-me informação indispensável.

malta com binóculos

  • Por mim dispensavam-se os cadáveres! E que tal investir a sério na sensibilização nas idades em que vale a pena investir porque em que ainda não se ganharam vícios?

    By Blogger JP, at 10:08 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home