sábado, abril 15

Mais um best-seller!

Ultimamente tem-se comentado no blog o valor de um produto comercial. Penso, sem margem para grandes dúvidas, que os livros de Dan Brown (o famoso autor de “O Código Da Vinci”, “Anjos e Demónios” e “A conspiração”) estiveram desde o início condenados a ser best-sellers, quer pelos temas polémicos abordados quer pela escrita simples e envolta em mistério que cativa mesmo aqueles que raramente lêem um livro. Pois bem, o novo livro de Dan Brown estará à venda a partir de 3ªfeira, editado pela Bertrand Editora e com uma tiragem inicial de 100 000 exemplares. Muito? A Bertrand responde que não, baseando-se no sucesso dos títulos anteriores que já venderam perto de 800 000 exemplares. Estamos pois na presença de um livro comercial. E qual é o problema? Por mim nenhum. E mais. Se contribui de alguma forma para incutir o gosto da leitura naqueles mais cépticos que acham que ler é uma perda de tempo que venham mais livros comerciais!

O título do livro é “Fortaleza Digital” (“Digital Fortress”) e foi a estreia literária do autor, em 1998. A narrativa conduz o leitor ao interior do mais poderoso serviço secreto do mundo, a NSA, tendo como personagens principais a criptógrafa Susan Fletcher e o seu noivo, David Becker, professor de Literatura. Ambos terão como missão decifrar uma mensagem não inteligível para os serviços da NSA, procurando assim salvar a agência.

Para aqueles que já leram este livro em inglês, podem optar por adquirir “The Solomon Key”, que estará brevemente à venda nos EUA, e que aborda a Maçonaria norte-americana e as ligações dos “Pais Fundadores” a esta organização.

malta com binóculos

  • Condolezza


    Não me apaixona. É a mulher mais poderosa do Mundo, e está armada até aos dentes. Como Ottelo, é a Moura que ironicamente defende os interesses da Sereníssima República Branca do Novo Mundo, contra os estilhaços do Mundo Antigo. Brevemente -- esta é a última Páscoa antes disso -- ela terá duas guerras, a Palestiniana, na rectaguarda, e a Iraniana, bem na frente. Algures, um Cássio será sacrificado, por causa de um falso lenço, e esse Cássio chamar-se-á Europa.

    By Blogger Arrebenta, at 3:38 da manhã  

  • Concordo completamente ctg Goncalo. Se os livros comerciais facem com k os jovens e criancas comecem a ler, entao que venham eles!!! Para mim nao ha nada como um bom livro, (bom no sentido em que me prende de tal forma que nao consigo parar de ler)para passar uma tarde ou uma noite.
    Ja agr deixo aki uma nota para tds akeles k se interessam por livros diferentes: leiam o Freakeconomics. Mt bom. Nao e so pra kem percebe de economia. Acho que e uma leitura obrigatoria para todos akeles que querem ver a nossa realidade com outros olhos.
    ahh e ja agr: desejo-vos a todos uma boa pascua!!!!!!!

    By Anonymous colombianita, at 12:57 da tarde  

  • Boa sugestão o Freakonomics, do Stephen D.Levitt. É um livro nada convencial mas que apresenta teorias bem engraçadas e interessantes.

    By Blogger Gonçalo Martins, at 1:47 da tarde  

  • Lá está outra vez a confusão. Porque raio é que Dan Brown é comercial? Só porque vende? Essa razão não serve. Este blog anda um pouco a querer defender e mostrar que as coisas comerciais são boas sim sra. mas não está a ir pelo caminho certo. Agora se me falarem em Margarida Rebelo Pinto que para descrever uma personagem fala nas marcas das roupas e perfumes ou em Paulo Coelho, aí está bem.
    Mas sim concordo numa parte, se ler palha desta ajudar as pessoas a ganhar gosto pela leitura, então do mal o menos.

    By Anonymous kimas, at 1:54 da manhã  

  • Para mim uma coisa comercial é uma coisa que vende. Se o alternativo fosse o mais vendido deixava de fazer sentido o nome não?

    By Blogger Gonçalo Martins, at 8:42 da manhã  

  • Acho que não se pode separar em dois grupos, existe o comercial o alternativo e o que nem é uma coisa nem outra.
    Gonçalo Martins entao pegando num exemplo que se deu num post mais abaixo, Mozart para ti é comercial(porque vende)?

    By Anonymous kimas, at 2:28 da tarde  

  • Eu acho que Mozart não vende assim tanto como pensas...mas se tivesse nos tops (que não está nem vai estar), sim seria comercial. O que para mim, como já referi, não é uma coisa má.

    By Blogger Gonçalo Martins, at 6:01 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home