segunda-feira, abril 10

Dvds (sugestão)

Penso que o cinema Europeu está em franca ascensão. Outros poderão dizer que não é bem a sua ascensão, mas antes a queda de Hollywood, que tem vindo a permitir ao primeiro a conquista do seu espaço.

Em 2002, Cédric Klapisch realizou a “Residência Espanhola” (L’Auberge Espagnole), um filme que alcançou projecção sobretudo aquando da sua saída em DVD, e que estabelece uma reflexão sobre o confuso e globalizado mundo de hoje, entrecruzando histórias de jovens de diferentes nacionalidades, que em contacto, constroem a sua identidade e acabam por descobrir o seu lugar no mundo. A história focava-se num estudante francês, Xavier, que ao abrigo do programa Erasmus, aluga um apartamento em Barcelona, no qual se encontram outros estudantes e com os quais embarca numa série de aventuras e desventuras.

Eis que passados 5 anos depois das aventuras em Barcelona, Xavier regressa, agora realizando o seu sonho de infância: ser escritor. No entanto, as relações inconsequentes que tem vivido, e as decisões profissionais guiadas mais pelo dinheiro que pela vontade, têm-lhe feito questionar o rumo da sua vida e as suas prioridades. Tendo como cenário Londres, Paris e São Petersburgo, “As Bonecas Russas” (Les Poupées Russes) explora a passagem da adolescência à idade adulta, proporcionando o carácter vibrante e intimista do primeiro filme. Saliente-se ainda o bom desempenho de Romain Duris, Audrey Tautou e Kelly Reilly que conferem outra dimensão ao argumento.

Notas de 0 a 20:

“A Residência Espanhola” – 16

“As Bonecas Russas” – 16

malta com binóculos

  • em primeiro lugar quero dizer que pareces mto importante a usar tantas palavras caras e frases tao bem construidas...
    Quanto aos filmes, concordo plenamente com a tua opinião... Adorei a residência espanhola (se bem que não aconselho pessoas cujos namorados/as estão em Erasmus a vê-lo) mas acho que o segundo filme est+a igualmente bom :) por isso digo...
    vejam um e a seguir o outro! ;) beijinhos

    By Anonymous wisp, at 8:38 da tarde  

  • Olá Gonaçalo! Primeiro que tudo tenho de agradecer os teus posts que me têm agradado muito!
    Em relação a este post de cinema não devem ser esquecidos:

    "O fabuloso destino de Amélie Poulain" (Le fabulous destin de Amélie Poulain) e "Um longo domingo de noivado" (Un dimanche de fiancé) ambos franceses, ambos com Audrey Tautou, ambos histórias de vidas fascinantes!

    No cinema Alemão gostava de salientar o "Goodbye Lenin", filme de Wolfgang Becker.

    Na minha opinião os portugueses estão demasiado ligados aos filmes (alguns bastante medíocres) americanos e para bem da Cultura deviamo-nos voltar um pouco mais para o Cinema Europeu que na minha opinião tem bastante mais profundidade.

    Inês Joaquim

    By Blogger Inex, at 11:22 da manhã  

  • "A Residência Espanhola" juntamente com "O Fabuloso Destino de Amélie" são de facto maravilhosas produções. Mas falando de " L'Auberge Espagnole", é mais um daqueles filmes que não precisa de efeitos especiais, apenas umas musicas tocantes, e umas histórias que encantam. Em "As Bonecas Russas" nota-se uma maior maturidade, até pelos temas abordados, e talvez por isso a magia se perca um pouco, ou quem sabe por aquela velha tradição cinematográfica em que a sequela nunca está ao nível do primeiro(sebem que neste caso não haja um relacionamento tão directo como estamos habituados). No entanto, é um filme a ver para quem gosta do estilo. Romain Duris mostra-se um grande actor, vindo mais tarde a confirmá-lo em "Arsène Lupin".
    Não concordo é quando falas em queda de Hollywood, eles continuam fortes e bons, nem tudo o que é feito lá é comercial e fútil.
    Em Portugal fica sempre alguma coisa a faltar no filme, não consigo perceber porquê, nunca conseguem encher o olho. O que falta também são os Tele-Filmes da SIC, que transbordavam qualidade. Ainda não vi o "Alice" mas parece me que está mais perto da perfeição do que as outras produções nacionais.

    Agora é preciso não cair no clichê de dizer que filmes americanos são banais e filmes europeus são intelectuais. Existem muitos filmes europeus idiotas. Muitos mesmo! E filmes americanos muito inteligentes! Não se pode é apenas estar atento a syper-man and so on

    By Anonymous kimas, at 2:05 da tarde  

  • Em relação aos filmes que a Inês citou gostei bastante de todos e já tinha pensado em falar do "Goodbye Lenin". Em relação ao que o Kimas disse, é verdade que existem muitos filmes europeus maus, mas parece-me a mim que sobreutdo nos últimos 2 anos os filmes independentes têm ganho um claro ascendente face às produções de Hollywood, a qual penso estar "adormecida". Mas obviamente não se pode cair no cliché, como dizes, de dizer que os filmes europeus são intelectuais e os americanos banais.

    By Blogger Gonçalo Martins, at 3:04 da tarde  

  • Outra coisa que me lembrei foi que, devido à imensidade de filmes americanos, são tantos os maus que nos esquecemos dos bons, isto um bocado em acordo com o Kimas.

    Acho que também não nos podemos esquecer dos bons filmes Espanhois de Pedro Almodovar! Como o "Hable con ella".

    Queria ainda acrescentar um ponto.

    Não vi o "Mar adentro" (filme espanhol) a minha mãe, que gosta de quase tudo o que é espanhol, foi ver o filme e como sempre contou-mo com todos os pormenores. Po outro lado, na mesma altura fui ver o "Million Dollar Baby", filme americano e que ganhou qualquer coisa, segundo consta, sinceramente não ligo muito a esses prémios.
    Na minha humilde opinião os dois filmes baseiam-se exactamente no mesmo. Mas se por um lado o filme espanhol relata o que na realidade se passou com determinado cidadão do Mundo, o filme americano, com a receita conhecida, faz uma história com sonhos, desgraças e romance.

    Se trocaria o que vi pelo outro? Sem dúvida! Mas lá está depende também dos gostos de cada um...

    By Blogger Inex, at 3:53 da tarde  

  • Lá está, depende dos gostos de cada um. E o que é um filme comercial? É um filme que tenta agradar ao público! E qual é o objectivo de um filme? Agradar ao público!!

    A classificação dos filmes, como das musicas, de comerciais, com um sentido prejorativo, tem intrinseca a superioridade da nossa (de quem faz o juizo) opiniao sobre a dos outros.

    Entrando na discusão: eu não vi nenhum dos filmes.. Só ouvi falar. E parecem me boas produções. Quanto a aproximar o cinema portugues do europeu e menos o americano.. não sei! Não sei mesmo! A formação dos actores portugueses ainda continua muito à base do teatro ou das agencias de modelos.. O que traz dificuldades na representação cinematografica.. enquanto isto não mudar e não aparecer um realizador que faça "nome" para lá dos meios especializados, o cinema portugues nunca sairá de onde está.

    By Blogger Tiago Alves, at 4:52 da tarde  

  • Para mim um filme comercial é por exemplo aquele que tenta agradar o público com uma parafernália visual,e que só á custa desse equipamento é que o filme é apreciado. Eu, que não vejo um filme apenas para passar um bom bocado, gosto que o argumento me obrigue a pensar.
    E não, não sou contra as coisas comerciais, porque até isso tem um grande trabalho por trás, mas no cinema nunca gostei, embora admita que já tenha visto muitos, mesmo sabendo o que me esperava.
    Aqui fica uma lista de alguns filmes europeus do meu agrado: Caché, The Constant Gardener, The Dreamers, The Edukators, Intacto, Mar Adentro, Millions, Tillsammans, não me lembro agora de mais. Não referi o: Le Fabuleux destin d'Amélie Poulain, porque esse está num nível muito acima de todos estes.

    By Anonymous kimas, at 8:37 da tarde  

  • Não gostei da "Residência Espanhola", mas gostei muito d' "Os Coristas".

    P.S.- Confesso que ainda penso que é o Tiago que escreve tudo!!!

    By Blogger JP, at 12:04 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home