sexta-feira, abril 28

Deja vu

Scolari dá um murro na mesa e diz que não vai treinar a Inglaterra. Tal como há dois anos atrás, antes do início do Euro, surgem rumores que colocam Scolari numa posição desconfortável. Hoje, como há dois anos atrás, Scolari decide rejeitar um possível entendimento para preservar a estabilidade do plantel nacional.

É perfeitamente normal os contratos entre seleccionadores e Federações serem feitos para terminar após uma das duas grandes competições internacionais. Chama-se bom senso. Também é mais do que normal que, algum tempo antes, clubes e selecções comecem a definir os seus futuros líderes. As movimentações surgem sempre: os contactos, as sondagens, os convites. A época tem de ser preparada com antecedência, quer para os clubes (que começam a época em Julho) quer para as selecções (que em Setembro iniciam as qualificações). Normais não são, porém, as acusações e os ataques que imediatamente assolam o seleccionador, como se este não fosse livre de negociar com quem quiser.

Mais uma vez, por Portugal, Scolari perde uma oportunidade de abraçar um novo desafio. Desafios que só são propostos a quem é realmente bom.

malta com binóculos

Enviar um comentário

<< Home