segunda-feira, março 20

Saber o que se pensa

"A contestação ao CPE é a luta contra o etarismo, que consagra direitos só para maiores de 26. Mas é também a luta contra a legitimação da anemia intergeracional, a precarização do trabalho, a discriminação e o individualismo"

Joana Amaral Dias, no DN de hoje
-----------------------------------------------------------------------
A leitura integral do artigo não é dispensável mas este pequeno excerto permite tirar algumas conclusões sobre as convicções ideológicas de Joana Amaral Dias. Nesta frase, JAD caracteriza os manifestantes e identifica os seus inimigos. Neste saco de inimigos coloca a discriminação e o individualismo. JAD, assim como os manifestantes, é apologista da predominância do grupo sobre o indivíduo. Entende o mundo como uma massa coesa desprovida de diferenças. Não consegue (e parece que nem quer) perceber um conjunto de pessoas como uma soma de indivíduos. Não concebe que, sendo as pessoas diferentes, merecem tratamentos discriminatórios, ajustados à sua individualidade. Assim, mais do que contestar o CPE, JAD contesta a diferença.

Não é esta, admito, a mais visível face desta ofensiva ao CPE mas, olhando bem, talvez possamos descobrir nesta questão basilar a grande fractura ideológica que potencia a discussão. Eu defendo o individualismo e a discriminação. JAD não.

malta com binóculos

  • Oi Tiago.
    Gostaria que pesquisasses a forma como o CPE foi aprovado (e que escrevesses sobre isso), já que, essa também é uma questão fundamental para o debate desse diploma.
    Parabéns pelo rigor.

    By Blogger smanel, at 12:01 da tarde  

  • O que queres dizer com "a forma como foi aprovado" ? Seja como for, talvez lá para a noite haja tempo para um pequeno marcar de posição.

    By Blogger Tiago Alves, at 5:59 da tarde  

  • A JAD prefere ver todo o grupo desempregado.

    Enfim...

    By Blogger Elise, at 5:57 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home