quarta-feira, fevereiro 15

De Maquiavel a Annan

Hoje em dia, como no final da I Guerra, a Europa tem medo. O Islão faz as suas exigências, como o fez Hitler. Mas a Europa quer acreditar que pode resolver o problema e faz as suas cedências (Solana, Annan, Freitas), como acreditaram Daladier e Chamberlain.

"Nota: Churchill, aquando do Blitz sobre a Inglaterra, e perante a impossibilidade de a Alemanha consumar uma invasão da Grã Bretanha, podia ter negociado a paz, e manter as suas colónias intactas. Mas Churchill não era "sensato" no sentido que Freitas do Amaral dá ao termo. Ele sabia que só com a completa destruição do Nazismo o seu medo desapareceria. Ele enfrentou o problema."

Pequeno resumo d'O Medo Ocidental, posta do Salvador, publicada na sua Biblioteca
------------------------------------------

Nem de propósito, passei ontem por este parágrafo d'O Príncipe, de Maquiavel, o meu actual livro de barco. Achei engraçada a aparente relação entre as duas opiniões.

"Isto tudo [a conquista da Grécia] ocorreu porque os Romanos fizeram nestes casos tudo aquilo que um príncipe inteligente deve fazer: não somente vigiar e ter cuidado com as desordens presentes, como também com as futuras, evitando-as com toda a cautela porque, previstas a tempo, facilmente se lhes pode opor corrctivo; mas esperando que se avizinhem, o remédio não chega a tempo.

Os Romanos, prevendo as perturbações, sempre as tolheram e, jamais, para fugir à guerra, permitiram que as mesmas seguissem o seu curso, pois sabiam que a guerra não se evita mas apenas se adia em benefício dos outros; (...) promoveram uma guerra contra Felipe [Felipe V da Macedónia, derrotado pelos Romanos em 197 a.C.] (...) para evitar terem de fazê-lo na Itália e, no entanto, podiam ter evitado a luta naquele momento, se o quisessem."
Tiago Alves

malta com binóculos

  • "a guerra não se evita mas apenas se adia em benefício dos outros"

    a reter. Nunca li o "Maquiavel", uma falha a corrigir brevemente.

    By Blogger Salvador, at 2:20 da tarde  

  • ainda temos tanto que aprender com a História...

    By Blogger Elise, at 3:28 da tarde  

  • Os grandes líderes são aqueles que tomam decisões difíceis em momentos difíceis. Os cobardes também a história os recordará...Freitas do Amaral será portanto lembrado...:P

    By Anonymous Anónimo, at 9:13 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home